Os 5 CDs do meu verão



Olá olá! 
Depois de bastante tempo sem dar novidades, dou-vos a notícia: Todas as quintas feiras o letra-r junta-se ao TragialF para falar sobre o que mais gosta e é representado por cá. Deixo-vos a primeira publicação de lá!


A verdade é que sempre tive curiosidade e um prazer enorme em conhecer novas bandas, tipos de música, etc. O verão que passou não podia ter sido melhor para isso acontecer. Entre concertos na cidade ao lado à chuva e festivais a 200km de casa, descobri que se calhar existiam bastantes bandas portuguesas que assentavam nos meus gostos musicais melhor que muitas daquelas que vêm de uns estados ou de um reino unido aqui perto.
Assim, decidi mostrar-vos uma parte especial destes 2 meses e pouco após o final dos exames, e mostrar-vos 5 CDs que marcaram as minhas férias.

First Breath After Coma – The misadventures of Anthony Knivet


Dei por mim a conhecer este nome através de um papel que colei na “parede” do backstage do Fusing Culture Experience deste ano. Não conhecia de todo e nem pude ir ver o concerto deles nesse festival. A paixão apareceu quando os ouvi na vila de Paredes de Coura. Um ambiente demasiado bom onde um segurança chamou “baguetes ou batuques ou lá o que é” às baquetas do Pedro Marques.





You Can’t Win, Charlie Brown – Diffraction/ Refraction


Conhecia-os há bastante tempo, mas vê-los ao vivo 2 vezes este verão chamou-me a atenção para os segundo cd deles, lançado no início deste ano. Diferentes ritmos, histórias de/em/após Dezembro, histórias contadas por todas as vozes de uma banda que se une para mostrar o lado bom da música em uníssono. A energia em palco, e a boa disposição marca-os sem qualquer dúvida.








Capitão Fausto – Pesar o Sol

Algo diferente do anterior, mas igual na genialidade. De Lameira a Formariz, passamos pelo Litoral e vemos que Pesar o Sol pode ser feito sem qualquer voz. Mais uma vez a mescla de sons vicia-nos e faz-nos querer ouvir isto por inteiro e nunca pela metade.  









Salto – Salto










Sem qualquer dúvida umas das minhas bandas preferidas de sempre. A primeira música que ouvi da banda foi a “Por Ti Demais” por um cover feito na escola de música aqui ao lado de casa. Isto aconteceu há mais de um ano e meio e desde aí que sempre quis ouvir isto ao vivo. Foi, finalmente este ano, que consegui vê-los, mais uma vez no Fusing, visto que só consegui chegar a tempo de um “obrigada e até à próxima!” dito pelo Guilherme no Rock in Rio. 





For Pete Sake – Soothing Edge

Todos conhecemos o rosto feminino e a música “Got Soul” desta banda, aparecidos e ouvidos na publicidade de uma empresa do sector energético que não vou referir o nome. A curiosidade levou-me a conhecer este CD e um pouco da positividade desta banda, que pude ver também ao vivo, onde a “boa onda” dos For Pete Sake sente-se ao longe.









Assim termino, espero que tenham gostado e que tenham curiosidade em ouvir estas bandas como eu tive. E para vocês? Qual é o vosso top 5 do verão?

3 comentários:

  1. Tive a sorte de apanhar First Breath After Coma em Paredes de Coura, o público estava paradinho/morto mas eles foram fenomenais como sempre. E ainda apanhei os Capitão Fausto no Indie Music Fest, foi uma explosão de energia, como sempre :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu adorei o concerto dos FBAC por Paredes de Coura. Concordo com isso do público, mas também acho que se adequou à tranquilidade que eles nos dão de certa forma. Quanto aos Capitão, vi-os na minha cidade e no Fusing Culture Experience! Tive pena de não ir ao Indie. Vamos ver se é este ano que vou! :)

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar